Matias De Stefano - mensagem ao mundo






Meu nome é MATÍAS GUSTAVO DE STEFANO. Nasci em agosto de 1987, em VENADO TUERTO, ARGENTINA.
Sou uma destas tantas crianças novas que tem nascido desde 1987 adiante para trazer e ancorar a nova consciência, sou uma dessas crianças, adolescentes e adultos denominados comumente como ‘raros’, fracassados escolares, desertores sociais, ou “índigo”.


Vício em sexo, pornografia e obsessores



A pornografia é um vicio, é como droga, vai aumentando com o tempo, até que um dia a pessoa passa a ficar horas em frente ao computador etc.
Tratar isso  é possível, desde que a pessoa esteja aberta para a mudança (precisa querer mesmo!)

Nestes casos é comum que obsessores se juntem  à pessoa, a casa, local e podem sim atrapalhar muito, é uma questão de baixa vibração, mas não é só isso, uma coisa atraí a outra.

Os motivos que levam alguém a este vicio, geralmente veem lá da infância, baixa auto estima etc.


E quando a pessoa com o vício é o namorado, marido?

É precisa ser MUITO sincero com a pessoa, dizer com todas as palavras o que você não quer, não aceita. , Fazer esta escolha é necessário. E deixar a pessoa escolher se ela quer ou não ajuda para isso. Não perca tempo com alguém que não quer ser tratado. Mas antes, tenha certeza que a pessoa sabe que é um vício!

É necessário  se organizar emocionalmente durante esta fase de tratamento, tanto a pessoa que está ao lado, como a própria pessoa que precisa seguir uma plano de tratamento que é composto de tarefas diárias. 


Características da patologia:

A pessoa apresenta grande dificuldade em se concentrar  em qualquer coisa que não seja a realização de seu desejo sexual. Isso afeta seu relacionamento com as pessoas em todas as áreas de sua vida.
Mesmo que não faça sexo "carnal", é considerado vício quando a pessoa passa a pensar e se excitar também com imagens (no caso dos viciados em pornografia)

Tratamento:

O tratamento é feito a partir de um acompanhamento diário onde a pessoa se coloca disposta a entender todos os motivos que a levaram ao vício.

A terapia que eu realizo nestes casos envolve além do trabalho terapêutico, onde a pessoa conversará comigo (via email) sobre seus medos, compulsões, infância, também um acompanhamento energético baseado na terapia Arolo-Tifar.

Para maiores informações: jornadasdaalma@gmail.com
O valor da terapia mensal é de R$ 350,00






DOENÇA DE ALZHEIMER



Texto tirado do livro METAFÍSICA DA SAUDE -  Autores Gasparetto & Valcapelli

A doença de Alzheimer é a causa mais comum de demência no idoso. É uma doença degenerativa que afeta o cérebro, provocando atrofia progressiva das estruturas neurológicas.

Manifesta-se com a alteração de humor e de comportamento. Inicialmente a pessoa apresenta perda progressiva da memória, principalmente para eventos recentes, ou seja, não se esquece do passado, mas tem dificuldade de se lembrar do que ocorreu há alguns instantes. 

Promove a perda das habilidades de pensar, raciocinar e memorizar. Caso a pessoa vá à padaria da 
esquina, por exemplo, pode ocorrer de ela não conseguir fazer o caminho de volta para casa. O avanço da doença afeta a linguagem, dificultando a expressão e também o aprendizado.

A progressão da doença é lenta, porém implacável. Os sintomas vão se agravando com o passar do tempo, durando com frequência mais de dez anos; essa é a perspectiva de vida de uma pessoa com Alzheimer. A doença culmina na demência, que é um transtorno mental orgânico, resultando na perda progressiva ou permanente das faculdades intelectuais. A pessoa perde a razão e a capacidade de cuidar de si mesma, apresentando também alteração na personalidade.

É muito comum entre as pessoas desejarem o controle sobre a realidade, querer garantir antecipadamente os resultados almejados e procurar ter as “rédeas” da condução da própria vida e, às vezes até, da vida dos outros. Para tanto, fazem-se necessárias as faculdades mentais, que possibilitam a interação com o meio em que vivem.


A integração com o ambiente e as relações interpessoais requerem que se estabeleça elo ou cumplicidade entre as pessoas, bem como interesses pelos assuntos em questão. Quanto maior a cumplicidade, maior a integração com o meio. Do mesmo modo, para o uso das faculdades intelectuais é necessário elevado nível de conexão consigo mesmas e com as situações ao redor.

Para um bom relacionamento social ou afetivo é imprescindível a capacidade intelectual para mediar os diálogos, melhor dizendo, a atenção, os registros das informações e a organização da expressão verbal e corporal.

Quanto mais afinidade existir entre as pessoas, melhor será a interpretação do que está sendo dito, possibilitando maior interação no diálogo. Isso fica evidente numa convivência longa e com profundos laços afetivos, como a de um casal. Basta um gesto ou um olhar, para que o  outro se inteire do assunto.

A empatia favorece não só a aproximação como a comunicação entre as pessoas; meias palavras são suficientes para interpretar e responder o assunto em foco. Pode-se dizer que quanto mais próxima a pessoa estiver do ambiente e daqueles que a cercam, mais ela exige das estruturas mentais para se situar nos assuntos e fornecer elementos para interação. Se por um lado os diálogos ficam mais simples, por outro a necessidade de elementos interiores como a memória e o raciocínio é aumentada.


A doença de Alzheimer é um mal que aflige pessoas que não conseguiram estabelecer um profundo elo com a realidade. É como se vivessem naquele entusiasmo da paixão, mas não estabelecessem profundo elo existencial com a vida. Apesar do tempo que viveram, não se sentiram profundamente integradas ao ambiente.


Segundo a ótica metafísica, aquele que se cuida, terá sempre condições para o fazer; já aquele que se anula, poderá comprometer a valiosa capacidade de atuação no meio.

O maior poder é o de sermos nós mesmos. Não basta apaixonar-se pela vida; é importante sentir-se integrado à realidade cotidiana.

A falta de fé em si, provoca o desejo de domínio sobre os outros e o excesso de cobranças!


Texto tirado do livro METAFÍSICA DA SAUDE -  Autores Gasparetto & Valcapelli





Valores para crianças





Sua criança não precisa de coisas, ela precisa de amor.

O seu exemplo sempre será o melhor exemplo. Não adianta falar para a criança não comer muito se você come muito. O valor por trás de uma ação como esta é "o que eu falo não vale"..

Então, preste muita atenção ao que diz, mas principalmente ao que você faz.


Projeto para 2013 – Novo você!


Está na hora de pensar em você no ano que vem! 
Fim de ano é um excelente momento para fazer um balanço daquilo que você não conseguiu realizar e fazer novos planos para o novo ano, mas desta vez planos calcados em algo real!

Muita gente faz milhões de planos, mas as coisas costumam estar muito longe da realidade. Então, como estes planos devem ser feitos? 
Você precisa primeiramente saber que deve tentar alcançar algo que esteja próximo de sua realidade. Imagine uma escada. Tente fazer planos para os próximos degraus, não tente chegar do primeiro degrau ao último em um pulo só, as chances de falhar são grandes.

Então para o novo ano deseje algo que apesar de difícil de realizar, seja algo possível. Tenha também em mente que a meta deve ser sua. Não perca tempo fazendo metas que envolvam outras pessoas, não há como controlar as outras pessoas. Dividir sua meta em pequenos objetivos mensais ajuda muito e você vai se sentir poderoso ao saber que cumpriu mais uma etapa no final do mês.

O NOVO VOCÊ Modelo 2013 deve ter em mente exatamente qual é a sua meta principal o tempo todo. Lembre-se de que nossa mente “desenha” nossa realidade o tempo todo com tudo aquilo que pensamos e sentimos.

Seja simples, seja real e ao mesmo tempo seja ousado. Tudo na dose certa!

Tenha tudo isso em mente, senão daqui a doze meses você estará 1 ano mais velho e 12 vezes mais frustrado!

Boa sorte!