Quem disse que a paralisia cerebral impediu ele no judô?




Quero apresentar à vocês uma linda história de superação. Danilo ao nascer ficou sem oxigênio devido à pressão alta da mãe e teve paralisia cerebral que o deixou com importantes limitações, principalmente motoras. Sua mãe Arlete, faleceu e ele foi criado pelo pai que é motorista de caminhão, e posteriormente pela nova esposa do pai junto com os irmãos.




A paralisia cerebral para ele é um grande limitante em vários aspectos, o lado direito dele acabou ficando rígido e praticamente sem movimento. Um dia por volta dos oito anos de idade uma vizinha o convidou para fazer uma aula de judô e assim Danilinho como gostamos de chama-lo começou sua linda jornada no judô. É interessante que mesmo com toda sua limitação ele faz as aulas inteiras como qualquer outro aluno da academia. Hoje ele tem 16 anos e incrivelmente já chegou à faixa roxa! Nada o limita.
Este ano Danilo foi convidado a participar de um torneio representando o Brasil para atletas com limitações na Itália, em Ravenna olhem que legal! Agora  precisamos ajudar Danilinho a chegar lá para representar o Brasil! Este torneio chama-se “Days of Sport as Integration/International Judo Metting” (Dias de esportes como integração/Reunião Internacional de Judo).




Você gostaria de ajudar? Basta contatar o Sensei Horácio da Academia de Judô Pissarra que foi o responsável por fazer Danilo chegar onde chegou como judoca. Contate ele via WhattsApp/fone: 11 99535 7743.





Nenhum comentário:

Postar um comentário