Você etiquetou o seu filho?

TDAH; Hiperatividade, dislexia..

Um dia falaram algo do seu filho, fizeram um diagnóstico e você passou a viver este "diagnóstico" ? Depois daquele dia seu filho passou a ter algo, a ser algo..

Cuidado com isso mães e pais. Entenda que seu filho talvez seja um pouco diferente, talvez ele exija mais atenção, mais isso não significa que por ele agir diferente do "aceitável" ele seja ou tenha um problema.

Cuidado com a etiqueta. Quando você passa a dizer que seu filho "têm" algo ele passará a viver este papel. Sendo que em muitos dos casos ele somente precisa ser observado de forma diferente. Muitas crianças precisam de estímulos diferentes para aprender. Já pensou se todos fossemos iguais?

Não estou dizendo que crianças com estes diagnóticos não existam, mas sim que a maioria desses diagnósticos é mal interpretado. A partir do momento que eu aceito um problema eu passo a viver ele. E uma criança que entende que têm um problema cresce sem nenhuma auto estima e então você terá um problema de verdade.

Recebo muitos casos de crianças que na verdade só precisam de orientação para que os adultos lidem bem com elas. Na maioria dos casos são crianças fofas e sensíveis e que somente têm dificuldades de se adaptarem ao que está sendo imposto pela escola, pela sociedade. Aprender a entender o seu filho faz parte do processo. Aprender à alimentar ele com a educação adequada para o caso dele também faz parte do processo.

Portando, busquem orientação, estudem, observem suas crianças. Na maioria dos casos é tudo muito simples de resolver, desde que você esteja disposto a querer olhar, entender e a fazer pequenas mudanças. Não devemos entregar este papel com os nossos filhos à escola etc. Devemos entender que cabe a nós observar o que cada um precisa e que caminho devemos seguir.
Fica a dica mamães e papais!

Cristina Longhi - Comunicadora da Rádio Mundial.

Na foto um avaliador fala: Subam na árvore sem entender que cada um é de um jeito, cada um tem uma necessidade. Sem entender que somos diferentes e nem tudo serve para todos!


Nenhum comentário:

Postar um comentário