Postagens

Mostrando postagens de Julho 15, 2012

O cérebro...fantástico!!

Imagem
ÉS BOM OBSERVADOR? ISTO NÃO É UM TESTE - SIMPLESMENTE UM FENÓMENO. ESTÁ TUDO EXPLICADO A SEGUIR .    LÊ ALTO O TEXTO DENTRO DO TRIÂNGULO.      PROVAVELMENTE FOI, 'A bird in the bush,' E ENTÃO........ Se isto FOI o que TU disseste, então falhaste na visão... Porque a palavra 'THE' está repetida duas vezes! Desculpa, vê outra vez.   De seguida, vamos brincar com algumas palavras. O que vês?   A preto podes ler a palavra GOOD, a branco a palavra EVIL (dentro de cada letra preta está uma letra branca). É tudo muito fisiológico também, porque visualiza o conceito de que o BOM (GOOD) não pode existir sem o MAL (EVIL) (ou a ausência de bom é mal).            Agora, o que vês?                     Podes não ver nada no início, mas nos espaços brancos lê-se a palavra 'optical', na paisagem em azul lê-se a palavra 'illusion'. Olha outra vês! Consegues ver porque é que este quadro é chamado

QUESTIONE AS REGRAS.

Esta história ilustra um grande exemplo de que devemos sempre ir atrás da verdade e saber se certas regras ainda se aplicam para nós! Aprendeu algo na infância que faz ainda mecanicamente? Ainda te serve? Pense nisso!! Em frente ao quartel de Abrantes, BA, os soldados tinham acabado de pintar um banco. O general que passava por lá, sentindo-se cansado, sentou-se no banco para descansar e, naturalmente, sujou-se de tinta. Furioso, ele entra no quartel e ordena que pintem novamente o banco e que coloquem dois soldados como sentinelas para evitar que as pessoas se assentem. A noite chegou, e o general não rendeu as sentinelas. Passaram-se os meses, e os soldados revezavam-se dia e noite no posto de sentinela. De vez em quando, algum passante perguntava por que não podia se sentar no banco. E os soldados respondiam que era por que o general havia ordenado. Anos se passaram, até o dia em que um dos soldados da sentinela perguntou ao aoutro por que o general havia dado essa ordem. “Dev

CONTROLE SUA RAIVA !

Era uma vez um garoto que tinha um temperamento muito explosivo. Um dia, ele recebeu um saco cheio de pregos e uma placa de madeira. O pai disse a ele que martelasse um prego na tábua toda vez que perdesse a paciência com alguém. No primeiro dia, o garoto colocou 37 pregos na tábua. Já nos dias seguintes, enquanto ele ia aprendendo a controlar sua raiva, o número de pregos martelados por dia foram diminuindo, gradativamente. Ele descobriu que dava menos trabalho controlar sua raiva do que ter que ir, todos os dias, pregar diversos pregos na placa de madeira.. Finalmente, chegou um dia em que o garoto não perdeu a paciência em hora alguma. Ele falou com seu pai sobre seu sucesso e sobre como estava se sentindo melhor em não explodir com os outros. O pai sugeriu que ele retirasse todos os pregos da tábua e que trouxesse para ele. O garoto, então, trouxe a placa de madeira já sem os pregos, e a entregou a seu pai. Ele disse: Você está de parabéns, meu filho, mas dê uma olhada nos buraco