Novela Velho Chico


O sexo envolvente de Afrânio e Leonor que todos desejam.

O ingrediente principal na cena de sexo entre Afrânio e Leonor foi o envolvimento movido pelo desejo. Algo que todos desejam mais poucas pessoas conseguem realizar. Porque isso acontece? Sexo é algo que além de tudo é desejo, é entrega, é satisfação garantida quando se aprende a curtir e se envolver. É  algo carnal e que para ser plenamente envolvente e prazeroso é preciso que ambos estejam “olhando” na mesma direção, ou seja, querendo a mesma coisa. O grande problema acontece quando na cabeça existe o desejo mais na hora o que acontece é uma trava, principalmente por parte das mulheres.  Se entregar envolve vários fatores como confiança, mesmo que seja somente a confiança no que se está fazendo, que era o caso da personagem Leonor que sabia muito bem onde desejava chegar e não teve nenhum pudor ao se entregar.  Também envolve entrega ao momento presente onde para-se no tempo para somente sentir sem pensar no que vem depois e esta é a parte que torna o sexo mais gostoso, quando a pessoa se envolve em cada momento, em cada segundo e o prazer acontece em vários sentidos. É muito diferente quando transa-se para agradar ao outro, ou para provar algo ao outro.

Na realidade do dia a dia acontece diferente porque as pessoas simplesmente cumprem um papel onde na maioria das vezes um “dá” sem receber do outro na mesma proporção. Acontece no sexo quando um parceiro não presta atenção ao outro e faz sexo “sozinho” sem envolver a troca, que é o caso de muitos homens que aprenderam que o prazer acontece somente com a penetração e o orgasmo puro e simples. Eles acham que chegar ao próprio orgasmo é sinônimo de dar prazer ao outro.  Quando há envolvimento de ambas as partes a impressão que dá é que minutos viram horas e nada do que acontece ali no momento é feio, nojento ou algo assim. Precisamos parar para pensar que geralmente, a maioria das pessoas não aprende sobre receber e dar prazer. Aprende-se somente a parte mecânica do sexo e isso não satisfaz, principalmente as mulheres que mal conhecem o próprio corpo.  É por isso inclusive que as mulheres desanimam, pois se conformam com um sexo mais ou menos, que com o passar do tempo fica chato e vira obrigação. Esse sexo que vemos na TV e nos filme muitas pessoas nunca vivenciaram. Não canso de pegar casos assim aqui no consultório. E vejo a transformação nítida que ocorre quando estas pessoas aprendem a se envolver. Neste aprendizado aprende-se a se soltar, aprende-se a se preparar para o sexo, aprende-se a observar o outro e principalmente a dizer o que cada um gosta. Então estas pessoas chegam ao ponto onde noites chatas viram noites de sexo maravilhoso, aquele sexo que abastece a pessoa por dias.

Na cena entre Afrânio e Leonor o que vimos foi pura magia onde ambos pareciam um só.  O beijo por si só já envolvia todo o resto, o toque e o desejo de estarem um dentro do outro deixou todos  sem ar e com um profundo desejo de vivenciar aquilo também. É possível que isso seja real na sua vida também. Será no dia em que tiver coragem de se descobrir e se entregar a si mesmo primeiro!

Vamos aguardar as próximas cenas!



_________________________________________________________________________________


Velho Chico: O dilema de Afrânio – Amor ou Poder?

O personagen Afrânio da novela Velho Chico mostra um dilema muito mais comum do que imaginamos. Uma luta interior entre o poder ser ou ter que ser algo por causa de expectativas criadas principalmente pelos pais. O personagem até então vive a vida que gostaria mais sente uma pressão enorme em se encaixar num padrão imposto como o certo. Nesta luta, no caso deste personagem ainda está em jogo o poder financeiro que acabou falando mais alto. Mais será que isso o fará feliz?
Pela minha experiência com os clientes no consultório o que eu vejo é que aqueles que sucumbem as expectativas acabam tornam-se aquilo que não são. Assumem um papel que em parte resolve a questão relacionada ao que esperam deles  mas  destroem dentro de si aquilo que realmente são.
O personagem ainda enfrentou outro dilema. Escolher ficar com um amor que o completa e ser rejeitado por sua mãe  ou engolir o próprio sentimento e fingir que nada disso importa. Afrânio escolheu o poder. O interessante é que ele nem acredita que tem forças para lutar pelas duas coisas. Isso acontece porque dentro dele é tão forte a rejeição em relação à alguém que é considerada plebeia que realmente ele nem concebeu a ideia de enfrentar a mãe.
Pessoas que vivem este dilema tem um caminho bastante previsível. O caminho da frustração que vem com o passar do tempo. Essas pessoas  acabam não conseguindo muitos resultados na vida porque sentem que não são aceitos ou passam a viver de aparência. Felizes por fora e destruídos por dentro . Quando a pessoa dentro dela sente que não é querida do jeito que ela é geralmente não consegue grandes resultados na vida até estruturar  toda esta questão emocional. Como se resolve isso então?
Justamente criando-se força interior, uma força que a pessoa sente que lhe foi tirada. A pessoa que escolheu o caminho do poder perde uma boa parte de si mesma e acaba desempenhando um papel que na maioria das vezes não tem nada a ver com ela própria.  E a pessoa que escolheu enfrentar e ir contra tudo e todos geralmente não consegue ir muito além na vida porque sente que não tem esta permissão para ir, já que foi reprovada pelos seus familiares. Eu ajudo estas pessoas a olharem e assumirem suas forças através de algumas técnicas como a PNL e a Hipnose. Estas pessoas passam então a sentir que podem ser elas assumindo quem são e perdendo o medo de desagradar, ao mesmo tempo que aprendem  a lidar com toda  adversidade.  Aprendem a lidar com estas questões de modo que no final das contas fica bom para todos.  É criada uma estratégia emocional para a pessoa saia do buraco emocional  e encontre a sua felicidade.  A solução existe!

Vamos aguardar os próximos passo de Afrânio na novela!

Cristina Longhi - Comunicadora da Rádio Mundial



Nenhum comentário:

Postar um comentário